Páginas SERgipanas

terça-feira, 2 de setembro de 2008

UM MANIFESTO NECESSÁRIO

O texto a seguir foi publicado no Jornal Simãodiense , edição de Julho de 2008.



PREÂMBULO: A vida de todos é regida pelo tipo de teologia que abraça, quer saiba disto ou não. Tal forma de entender a vida precisa assumir o ponto de vista de Deus, sob pena de se experimentar uma vida sem sentido de ser, vazia de significado. O manifesto que segue é concepção pastoral particular à minha ótica, segundo a teologia que abraço e, conforme o título, necessário.
É fato de domínio público que no último dia 12 de julho, em plena praça pública de nossa cidade, dirigentes de uma manifestação objetivando apresentação artística de um cantor evangélico incitaram a multidão presente às vaias em gritos pejorativos dirigidos às autoridades locais deste município, vale dizer, com várias delas presentes ao ato!! Não bastasse ser esta uma atitude em si condenável, ressaltem-se dois agravantes: (1) O depreciador: multidão ‘gospel’ convidada a sair de casa e reunir-se para ‘louvar a Deus’; e (2) o depreciado: autoridade constituída, condutora da municipalidade e os prestadores de serviços públicos e suas concessionárias.

Quanto ao depreciador, convém lembrar aos patrocinadores do movimento ‘gospel’ que o SENHOR Deus, cumprindo promessas de formar uma grande nação, instituiu leis e ordenamentos ao povo em peregrinação no deserto, rumo a uma terra também prometida, e, ironicamente, também uma terra da esperança. O povo de Deus jurou obedecer tais leis, comprometendo-se em aliança com Ele (Êxodo 20.1 a 24.11). Uma leitura atenta nos lembrará da seguinte ordem de Deus: “Não seguirás a multidão para fazeres mal; nem deporás, numa demanda, inclinando-te para a maioria, para torcer o direito.” (Êxodo 23.2). Conquanto as leis bíblicas sirvam, primeiramente, para formar e ordenar aquele povo no deserto, para nós, secundariamente, fica o ensino de não sermos levados por todo tipo de vento, como meninos, e nem sair agitado de um lado e de outro, conduzido “pela artimanha dos homens, pela astúcia com que conduzem ao erro” (Efésios 4.14). As reais intenções dos incitadores Aquele que sonda e pesa os corações saberá julgar (Salmo11.4; Provérbios 24.12).

Quanto aos depreciados: convém lembrar que anarquia nunca foi projeto de Deus para o homem criado à sua imagem e semelhança. Por causa do pecado e rebeldia em que se meteu o ser humano, o SENHOR instituiu normas e ordenamentos para restringir-lhe o mal no coração, conferindo dignidade e responsabilidade àquele que exercer a liderança. Em tudo, Deus está preparando seus filhos para o serviço de Cristo, o único Rei do reis e SENHOR dos Senhores, e a autoridade terrena, temporal, precisa espelhar a grandeza e nobreza do modelo maior, eterno: Jesus Cristo. Se isto não ocorrer, o próprio Deus trata de repreender, corrigir e, se necessário for, destituir. Ao povo cristão cabe: 1. orar pela autoridade (1Timóteo 2.1,2); 2. respeitá-la, reconhecendo-a como Ministro de Deus para fazer o bem, mas, antes de tudo, temendo e obedecendo a Deus (Êxodo 22.28; Provérbios 24.21,22; Eclesiastes 10.20; Romanos 13.1-7; 1Pedro 2.17; Atos 5.29).

Os cristãos precisam louvar a Deus por estarmos sob regime de democracia, onde há liberdade de culto, e os direitos do cidadão são assegurados pelo estado democrático. Compreendendo isto, os descontentes com seus representantes públicos podem protestar no voto e ver respeitada a opinião da maioria, expressa de modo decoroso e honrado. A atitude indevida e vexatória de conduzir maldosamente a multidão às vaias manifestas em praça pública dirigidas às autoridades constituídas, além de infeliz foi desrespeitosa e não pode encontrar apoio nos cristãos bíblicos, os quais devem ser protestantes pelas causas certas, nunca pelo oportunismo hipócrita.

A Igreja do SENHOR nesta cidade precisa recuperar sua dignidade frente aos desafios que o presente século se lhe impõe. Igreja não é balcão de negócios nem moeda de troca em período eleitoral. Os fiéis não devem ser consumidores de uma falsa prosperidade milagrosa, nem audiência cativa para canais de televisão onde os pregadores-show se popularizam. A Igreja de Deus que foi comprada com seu próprio sangue para resgatá-la do pecado, da morte e do mal não deve ficar exposta à ignomínia de seus detratores (Atos 20.28). Enquanto seus líderes julgam que ganhar praças e espaços públicos desta terra seja vantajoso, esquecem-se que nossa luta é nas regiões celestes (Efésios 6.12). Há muito que ninguém mais faz uma marcha por motivos nobres!!

A grandeza desta terra do vaqueiro Simão Dias está na sua esperança religiosa, como disse S. Paulo, “acentuadamente” religiosa (Atos 17.22). Vejam-se as movimentações deste período de julho, a ansiedade nas compras, a reforma das fachadas, a roupa nova já separada, o pretexto para outras festas nada piedosas. Em homenagem a quem, se o altar continua vazio, e ainda permanece a inscrição: AO DEUS DESCONHECIDO??? O vazio é proporcional à carência espiritual desta terra. Sim, a grande e nobre cidade de Simão Dias é carente de Deus, do Deus vivo e verdadeiro, Deus santo, Deus espírito, Deus revelado na pessoa de Seu Filho Jesus, O ÚNICO MEDIADOR [note-se o gênero masculino] entre Deus e os homens (1Tessalonicenses 1.8-10; João 4.24; 1Timóteo 2.5). A vida desta cidade precisa girar em torno de Deus e não de uma ou outra praça. Deus, somente Deus, nenhum(a) outro(a), porque somente nele “vivemos, nos movemos e existimos”!

Vou repetir: é de Deus que esta cidade precisa. “O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas. Nem é servido por mãos humanas, como se de alguma coisa precisasse; pois ele mesmo é quem a todos dá vida, respiração e tudo mais; de um só fez toda a raça humana para habitar sobre toda a face da terra, havendo fixado os tempos previamente estabelecidos e os limites da sua habitação; para buscarem a Deus se, porventura, tateando, o possam achar, bem que não está longe de cada um de nós; pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos, como alguns dos vossos poetas têm dito: Porque dele também somos geração. Sendo, pois, geração de Deus, não devemos pensar que a divindade é semelhante ao ouro, à prata ou à pedra, trabalhados pela arte e imaginação do homem.” (Atos 17.24-29)

Aos que resistem a esta mensagem, é prudente lembrar que este mesmo Deus não leva em conta a suposta ignorância, antes “notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam; porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos [: JESUS CRISTO].” (Atos 17.30,31)

É lamentável ver nossa herança protestante reduzida a uma noite de show ‘gospel’ regada a vaias. Custa-me crer que bíblias foram queimadas, telhados quebrados, irmãos perseguidos no passado para termos o sacrossanto direito de nos reunir para o escárnio público.

Ó povo cristão desta terra, manifesto meu desejo que paremos de vaiar e comecemos a pregar, a testemunhar, a protestar biblicamente. Simão Dias precisa de esperança, precisa de Jesus!

Rev. Gilmar Araújo Gomes
Teólogo e Pastor da Igreja Presbiteriana em Simão Dias

Nenhum comentário:

ÁUDIO - Novo Testamento

Operação LAVA JATO

Operação LAVA JATO
Operação LAVA JATO

Nosso recall - AS MAIS ACESSADAS

GUERRILHA

Palavras-chave para encontrar as mensagens afins

'picou o fumo' (1) 1859 (1) 1984 (1) 83 anos (1) A Revolução dos Bichos (1) Abel (1) aborto (1) abstinência (1) ABU (1) Academia (2) acústico (1) Aécio (1) aforismo (6) Agur (1) Alagoas (1) Alexander Blackford (1) Alexandria (1) aliança (2) aloprados (5) Améria Latina (1) América Latina (2) Amigos (1) anticomunismo (18) Anticristo (2) Antony Muller (1) Apologética (8) apostila (1) Aracaju (1) arte (13) AT (1) ateísmo (1) atualização (1) aula (4) banda mais bonita da cidade (2) Bandeira Nacional (1) Barack Obama (3) Batistas do Brasil (1) batistões (1) BBC (1) bênção (1) Bené Barbosa (1) Bento XVI (1) Betânia (1) Bíblia (10) biologia (1) Brasil (28) Bruno Garschagen (1) C. S. Lewis (4) Cabo Anselmo (1) Caim (1) Caio Fábio (2) Calvário (1) calvinistas (5) Calvino500 (5) canções (8) Capitalismo (2) Casa Editora Presbiteriana (1) casamento (1) castidade (1) CEP (1) ciência (3) cinema (1) citações (2) compromisso (3) comunidades (1) comunismo (12) Confissão de Fé (3) Confissão de Fé da Guanabara (3) Confissão de Fé de Westminster (1) consciência cristã (2) conservadores (7) Constituição Federal (2) Copa do Mundo (1) Cornelius van Til (1) corrupção (4) Cosmovisão (3) CPAJ (1) cria (1) CRIAÇÃO-QUEDA-REDENÇÃO (2) criacionismo (2) cristianismo (9) Cuba (5) cultura (6) curiosidades (1) curso (2) D. Pedro II (1) Darth Vader (1) Darwin (1) darwinismo (1) Davi Charles Gomes (1) David Portela (1) debate (2) DEM (2) Democracia (3) dengue (2) depravação total (1) descaso (3) Desenho Inteligente (1) desmando (1) Deus (1) DI (1) Dilma (10) direita (5) direito (2) distopia (1) ditadura (8) Ditadura gay (7) documentário (1) doutorado (1) Drummond de Andrade (1) Duran Duran (1) eclesiologia (1) economia (5) Ed René Kivitz (1) Editora FIEL (1) Eduardo Galeano (1) Eduardo Mano (1) Edward Elgar (1) Egito (2) Eleição (2) eleições (9) Enéas Carneiro (1) EPL (1) escândalo (1) Escola Austríaca (1) esperança (1) espiritualidade (1) esquerda (6) Estado (2) Estudantes Pela Liberdade (2) ética (2) EUA (4) evangelismo reformado (2) Evangelização (6) exegese (1) Exército Brasileiro (2) Exposições Bíblicas (6) Família (1) Fança (1) FARC (2) fascismo (1) (5) fé reformada (3) felicidade (1) Felipe Moura (1) Fernanda Takai (1) Fernando Pessoa (1) Fidel Castro (2) FIFA (2) filme (1) filosofia (6) Forças Especiais (1) formatura (1) Foro São Paulo (5) foto (3) França Antártica (3) Francis Shaeffer (3) Francisco Leonardo Schalkwijk (1) futebol (2) futebolatria (1) Gabriel Melo (1) Gênesis (1) gente (1) George Orwell (2) George W. Bush (1) Gladir Cabral (1) Gordon Clark (1) governo (5) governo mundial (1) graça comum (2) Guilherme de Carvalho (2) Habreus (1) hangout (1) Hermann Dooyeweerd (2) hermenêutica (1) hetero (2) hipocrisia (1) história (2) homenagem (1) Hugo Chaves (2) huguenotes (2) Humberto Gessinger (1) Humor (9) identidade (1) ideologia de gênero (1) idolatria (2) Igreja (5) Igreja Presbiteriana (8) Igreja Presbiteriana da Escócia (1) igreja romana (1) incoerência (1) indiferença (1) Ìndio da Costa (1) Inerrância bíblica (4) Intelligent Design (1) internet (1) IP Simão Dias (4) IPB (7) IPB150 (2) IPSD (1) ironia (1) Itaporanga Dajuda (1) Jan Lievens (1) Jesus Cristo (5) JMC (2) (1) João Calvino (6) João Pereira Coutinho (1) John MacArthur (1) John Piper (1) Jorge Camargo (1) Jorge Rheder (1) José Anselmo dos Santos (1) Josh McDowell (1) julgamento do mensalão (1) KGB (1) Kim Kataguiri (1) L'Abri Brasil (2) Lagarto (1) Laranjeiras (1) leis (2) liberais (2) liberalismo econômico (5) liberalismo teológico (2) liberdade de expressão (2) Liberte-SE UFS (1) lirismo (1) literatura (1) livros (4) Lobão (1) lógica (1) Ludgero Bonilha (1) Ludwig von Mises (1) Luiz Felipe Pondé (2) LULA-PT (20) Lupércio Damasceno (1) mães (1) mal (1) maldição (2) mandato cultural (2) manutenção (1) mapas (1) Marcos Almeida (1) Marcos Eberlin (1) Marina (1) Mark Dever (1) Martinho Lutero (2) mártires (1) Marx (2) marxismo (2) masculinidade (1) Mauricio Pereira (1) Mauro Abranches (1) Max Weber (1) médicos cubanos (1) mensalão (1) mentira (2) método histórico-gramatical (1) Milton Friedman (1) Ministério FIEL (1) Mises Brasil (1) missões presbiterianas (1) Mocidade Presbiteriana (1) movimento gospel (2) Movimento Viva Brasil (1) Mr. Bean (1) MST (1) música (18) nacionalismo (1) Nancy Pearcey (1) Nárnia (1) Natal (2) natureza (1) Nelson Bomilcar (2) neopentecostalismo (1) Nova Ordem Mundial (1) NT (1) Olavo de Carvalho (4) oração (2) Os Trabalhadores do Mar (1) Paixão de Cristo (1) Palavra de Deus (6) Palavrantiga (1) palestra (1) Papa (2) PAPAweek (1) Paraguai (1) páscoa (1) pastorado (1) Pato Fu (1) pátria (1) Patrocínio (1) Paulinho Marota (1) Paulo Autran (1) pecado (9) pérolas (2) PeTralhas (17) piedade (1) poesia (17) policial (1) política (35) Pregação (3) Presb. Udilson Soares Ribeiro (1) presbiterianismo (1) Presbiterianos em Sergipe (1) Prof. Dr. William de Siqueira Piauí (1) PRONA (1) propriedade privada (1) protesto (5) Provérbios (1) pureza (1) química (1) R. R. Tolkien (1) rádio (1) Rebanhão (1) redenção (1) Reforma Protestante (8) religião (2) resistência (1) ressurreição (1) Rev. Gilmar Araujo Gomes (5) Rev. Ruben Viana (1) revolta (2) revolução (6) Revolução Cultural (3) Revolução Francesa (1) rio São Francisco (1) Roberto Campos (1) Robespierre (1) Roda Viva (1) Romanismo (3) Rookmaaker (1) Rowan Atkinson (1) Salomão (1) saúde (1) secularismo (3) seita (2) Semana Teológica (1) sergipano (4) Sergipe (6) sexo (2) shalom (1) Sibéria (1) Silvio Romero (1) Simão Dias (2) simbologia (2) símbolos cristãos (1) sistema conciliar (3) sistema de governo (7) sistema federativo (2) socialismo (2) Star Wars (1) Stênio Marcius (4) Suécia (1) Tabernáculo (1) Taiga (1) Taxonomia (1) tecnologia (1) televisão (1) teodiceia (1) Teologia (12) terrorismo (5) terrorista (2) Testemunho (4) Tiago Iorc (1) tirania (2) Tobias Barreto (1) totalitarismo (6) Trovoa (1) Tunísia (1) UFS (3) Universidade Presbiteriana Mackenzie (5) utopia (1) Verdade (3) Victor Hugo (1) vida (1) vida rústica (1) Vídeos (24) votos (1) Wittenberg (1) Zusha Music (1)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MAIS ALIMENTO

---------------------- Reina-Valera (RVR 1995) ---------------------- Nouvelle Edition de Genève (NEG1979) ---------------------- New International Version (NIV) ---------------------- ---------------------- ---------------------- FONTE: https://www.biblegateway.com/usage/votd/custom_votd/?version=NIV

CANÇÃO PARA JÓ - Gladir Cabral

https://w.soundcloud.com/player/?visual=true&url=https%3A%2F%2Fapi.soundcloud.com%2Ftracks%2F130150703&show_artwork=true&= FONTE: https://www.youtube.com/watch?v=TuWnsp1GML4